O novo desejo do mercado: que a BRF vire uma Nestlé tropical

11/04/2013 11:50

Com Abilio na presidência do conselho, mercado espera que a BRF diversifique sua atuação e se torne uma empresa de alimentos

Size_80_marcio-juliboniMárcio Juliboni, de
Germano Lüders/EXAME.com

Abilio Diniz

Abilio Diniz, novo presidente da BRF: mercado vê chance de salto da empresa com nova gestão

 
São Paulo – Sob o comando de Nildemar Secches, a BRF tornou-se uma das maiores empresas de proteína animal do mundo. Agora, com o empresário Abilio Diniz à frente da companhia, os analistas esperam uma nova fase: a transformação da BRF em uma Nestlé dos Trópicos
 

A expectativa do mercado foi captada por um relatório do Bank of America Merril Lynch (BofA), assinado pelos analistas Fernando Ferreira e Isabella Simonato. “Vemos um crescente interesse dos investidores em compreender se é possível uma mudança radical da estratégia da BRF, e se a empresa poderia se tornar uma companhia de alimentos processados (como a Nestlé, Danone e muitas outras)”, escrevem os analistas.

A principal razão do desejo dos investidores em ver grandes mudanças na BRF é torná-la mais rentável. Segundo o BofA, nos últimos três anos, a BRF apresentou uma margem líquida de 2,9% a 5,3%, “bem menor” que a da Nestlé (10% a 12%) e Danone (8% a 11%).

Concentração

A baixa rentabilidade da empresa, segundo os analistas, decorre da concentração da BRF em produtos de baixo valor agregado. De acordo com o BofA, a carne de frango ou porco representaram 41% das vendas da empresa e 81% de suas exportações no ano passado.

A Nestlé, por exemplo, gera 45% das vendas com produtos em pó, como o Nescafé, e 55% de alimentos industrializados, como pratos congelados, sorvetes e água mineral. O BofA admite que os industrializados apresentam uma margem menor que os produtos em pó, mas observa que ela é maior na Nestlé que a gerada pela BRF.

Outro ponto criticado pelos analistas é a concentração das exportações da BRF em poucos países – sobretudo o Oriente Médio e o Japão, que representam 54% da demanda da brasileira. Para a Nestlé, a América do Norte a Europa Ocidental representam, cada uma, cerca de 25% das exportações.

Para que a BRF se transforme em uma Nestlé tropical, o BofA propõe três passos. O primeiro seria investir em produtos de maior valor agregado. Isso passaria pela redução do peso das vendas de leite e carne in natura, e a concentração em alimentos processados, como pratos congelados e derivados de leite.

O segundo passo seria diversificar as exportações e os mercados externos. O banco lembra que, em 2011, a BRF apresentou um plano de cinco anos para expandir sua atuação no exterior, justamente investindo em produtos de maior valor agregado. A internacionalização da empresa, aliás, é uma das grandes apostas dos analistas para a gestão de Abilio Diniz no conselho de administração.

A última medida seria focar em maior rentabilidade, e não em crescimento de receitas. “A companhia ainda conta com a maioria de suas receitas geradas de segmentos de baixa margem e, portanto, muito ainda poderia ser obtido se o mix de produtos fosse melhorado”, afirma o relatório.

Resumindo, o franguinho que se tornou símbolo da Sadia, uma das marcas da BRF, precisa encorpar. Por mais simpático que ele pareça, os investidores querem mesmo é que a empresa apresenta voos mais altos.

Últimas Notícias

Natura confirma negociação para compra da Avon via troca de ações

22/05/2019 17:13
Empresa ponderou que não há como garantir que vai concluir de fato a transação Avon: Natura confirmou a informações de que está negociando a compra da rival norte-americana (Brendan McDermid/Reuters) São Paulo – A Natura confirmou nesta quarta-feira informações da imprensa de que...

Bolsa sobe com negociação EUA-China e reforma da Previdência

09/01/2019 11:41
Às 10:04, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 92.148,68 pontos Por Reuters Bovespa: bolsa sobe (Paulo Whitaker/Reuters) São Paulo – A bolsa paulista começava a quarta-feira com o Ibovespa em alta, alinhada ao tom positivo no exterior, em meio a expectativas de que Estados...

J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading

22/01/2018 18:51
J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading Leniência do grupo, fechada no final de maio do ano passado, prevê o pagamento de uma multa recorde no valor de 10,3 bilhões de reais durante 25 anos. J&F: acordo de leniência ficou em xeque após os irmãos...

Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC

30/11/2017 16:31
Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC As despesas da Caixa com pessoal somaram R$ 5,59 bi entre julho e setembro, número praticamente em linha com o mesmo período do ano passado Por Aluisio Alves, da Reuters Caixa: a soma das receitas com tarifas e...

Excesso de liquidez pressiona grandes bancos brasileiros

30/11/2017 15:57
Os maiores bancos do Brasil têm tantos ativos de alta liquidez que estão tentando se livrar deles. Por Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da Bloomberg Pessoas passam por agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro (Pilar Olivares/Reuters) Os maiores Bancos do...

Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar

05/07/2017 18:26
Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar Os irmãos que estão no epicentro do mais recente escândalo de corrupção do Brasil compraram as participações de suas três irmãs na J&F Investimentos Por Gerson Freitas Jr., Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da...

Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57
Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg     Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images) A gestora de ativos brasileira Gávea...

Gol tem queda de 6,7% na oferta doméstica.

12/08/2016 10:57
  São Paulo - A Gol registrou queda de 6,7% na oferta doméstica em julho em comparação com o mesmo mês de 2015. A companhia justificou em comunicado que o dado "seguiu a tendência de adequação". Houve retração também no acumulado do ano até julho, de 6,4% comparativamente a...

Kroton aumenta oferta pela Estácio e se aproxima de fusão

02/07/2016 16:18
Ricardo Moraes/Reuters Estácio: se concretizado, o negócio com a Kroton é avaliado em R$ 5,5 bilhões Cátia Luz, do Estadão Conteúdo Fernanda Guimarães, do Estadão Conteúdo Gabriela Melo e Márcio Rodrigues, do Estadão Conteúdo São Paulo - Líder do ensino superior privado do...

Caixa precisará de injeção de até R$ 25 bi, dizem fontes

06/06/2016 23:40
Andrevruas/Wikimedia Commons Agência da Caixa: banco necessita de uma injeção de capital de até R$ 25 bilhões (US$ 7 bilhões), ou cerca de 2 por cento da arrecadação federal em 2015, segundo um analista Cristiane Lucchesi e Francisco Marcelino, da Bloomberg Em seu primeiro mês...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>