Ações do banco Dexia despencam com chance de cisão

04/10/2011 11:25

Os papéis recuam 21,54% com informações de problemas estruturais em sua carteira de ativos


R/DV/RS/Flickr

Dexia

Ontem, a agência de classificação de risco Moody's anunciou que está revisando o rating da instituição para possível rebaixamento

Bruxelas - As ações do banco franco-belga Dexia caem fortemente pelo segundo dia seguido, após o conselho da instituição informar que sua carteira de ativos está prejudicando-a de forma estrutural, num sinal de que pode haver uma cisão do banco. Às 9 horas (horário de Brasília), as ações do banco recuavam 21,54%.

 

Em um comunicado divulgado após uma reunião de emergência em Bruxelas que durou cinco horas, o conselho pediu que o CEO do Dexia, Pierre Mariani, "preparasse as medidas necessárias para resolver os problemas estruturais que prejudicam as atividades do grupo", sugerindo que o banco planeja uma divisão dos ativos.

Ontem, a agência de classificação de risco Moody's anunciou que está revisando o rating (nota) da instituição para possível rebaixamento, em consequência das dificuldades que o banco deve enfrentar para obter financiamento no mercado.

O comunicado do Dexia sinaliza que o banco, que já foi um dos maiores credores de governos locais, estuda medidas contra as quais vinha resistindo há muito tempo, incluindo uma cisão que aliviaria sua grande necessidade de financiamento de curto prazo. Segundo o Dexia, seu ativo imobilizado, que segundo os analistas inclui uma carteira ampla de empréstimos a autoridades locais em vários países, feitos antes da crise de 2008, "impactaram o grupo estruturalmente". Mas o banco afirmou por meio de um comunicado que esses ativos são de "boa qualidade".

Ajuda

Os governos da Bélgica e da França examinaram hoje a criação de um "banco ruim" para absorver os ativos do banco Dexia, afirmou o ministro das Finanças belga, Didier Reynders. Em entrevista à imprensa, Reynders disse que os dois governos estão prontos para ajudar o Dexia da maneira que for necessária. "Um banco ruim é uma das possibilidades. Nós examinamos isso com a administração do Dexia", afirmou o ministro. Segundo ele, eles também estão estudando a "consolidação da divisão bancária" do Dexia.

Reynders disse que a ajuda poderá ocorrer de inúmeras formas. A ajuda financeira pode ser por meio de garantias, recapitalização ou empréstimos. Tudo vai depender da proposta apresentada pela administração do Dexia, acrescentou.

O ministro declarou que os dois governos precisam assegurar que apoiam uma solução comum. Ele confirmou também que o Gabinete da Bélgica se reunirá ainda hoje para discutir a situação do Dexia. Segundo ele, "não há motivo de grande preocupação sobre esse grupo, se continuarmos a acelerar o processo de venda de ativos e de reorganização". No entanto, Reynders alertou que o atual ambiente poderá tornar a venda de ativos difícil.

 

Já o ministro das Finanças da França, François Baroin, disse que o Dexia já está no caminho para conseguir limpar seus balanços. "Desde 2008, a administração tem adotado uma política para reduzir os ativos que eram complicados, tóxicos e difíceis. Essa política avançou. A dificuldade de acessar liquidez agora cria uma complicação a mais", destacou Baroin. As informações são da Dow Jones.

 

 

Últimas Notícias

Natura confirma negociação para compra da Avon via troca de ações

22/05/2019 17:13
Empresa ponderou que não há como garantir que vai concluir de fato a transação Avon: Natura confirmou a informações de que está negociando a compra da rival norte-americana (Brendan McDermid/Reuters) São Paulo – A Natura confirmou nesta quarta-feira informações da imprensa de que...

Bolsa sobe com negociação EUA-China e reforma da Previdência

09/01/2019 11:41
Às 10:04, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 92.148,68 pontos Por Reuters Bovespa: bolsa sobe (Paulo Whitaker/Reuters) São Paulo – A bolsa paulista começava a quarta-feira com o Ibovespa em alta, alinhada ao tom positivo no exterior, em meio a expectativas de que Estados...

J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading

22/01/2018 18:51
J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading Leniência do grupo, fechada no final de maio do ano passado, prevê o pagamento de uma multa recorde no valor de 10,3 bilhões de reais durante 25 anos. J&F: acordo de leniência ficou em xeque após os irmãos...

Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC

30/11/2017 16:31
Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC As despesas da Caixa com pessoal somaram R$ 5,59 bi entre julho e setembro, número praticamente em linha com o mesmo período do ano passado Por Aluisio Alves, da Reuters Caixa: a soma das receitas com tarifas e...

Excesso de liquidez pressiona grandes bancos brasileiros

30/11/2017 15:57
Os maiores bancos do Brasil têm tantos ativos de alta liquidez que estão tentando se livrar deles. Por Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da Bloomberg Pessoas passam por agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro (Pilar Olivares/Reuters) Os maiores Bancos do...

Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar

05/07/2017 18:26
Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar Os irmãos que estão no epicentro do mais recente escândalo de corrupção do Brasil compraram as participações de suas três irmãs na J&F Investimentos Por Gerson Freitas Jr., Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da...

Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57
Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg     Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images) A gestora de ativos brasileira Gávea...

Gol tem queda de 6,7% na oferta doméstica.

12/08/2016 10:57
  São Paulo - A Gol registrou queda de 6,7% na oferta doméstica em julho em comparação com o mesmo mês de 2015. A companhia justificou em comunicado que o dado "seguiu a tendência de adequação". Houve retração também no acumulado do ano até julho, de 6,4% comparativamente a...

Kroton aumenta oferta pela Estácio e se aproxima de fusão

02/07/2016 16:18
Ricardo Moraes/Reuters Estácio: se concretizado, o negócio com a Kroton é avaliado em R$ 5,5 bilhões Cátia Luz, do Estadão Conteúdo Fernanda Guimarães, do Estadão Conteúdo Gabriela Melo e Márcio Rodrigues, do Estadão Conteúdo São Paulo - Líder do ensino superior privado do...

Caixa precisará de injeção de até R$ 25 bi, dizem fontes

06/06/2016 23:40
Andrevruas/Wikimedia Commons Agência da Caixa: banco necessita de uma injeção de capital de até R$ 25 bilhões (US$ 7 bilhões), ou cerca de 2 por cento da arrecadação federal em 2015, segundo um analista Cristiane Lucchesi e Francisco Marcelino, da Bloomberg Em seu primeiro mês...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>