Quanto custa investir

Ao decidir aplicar recursos em qualquer tipo de investimento, é muito importante você saber em detalhes quais os custos envolvidos nessa decisão.  No caso de fundos de investimento, há dois “preços” ou custos muito importantes: as taxas pagas para a administração do fundo e os impostos que você terá que pagar.

A taxa de administração de um fundo é o valor cobrado pela instituição financeira que administra o fundo para pagar por todos os serviços prestados, ou seja, o preço pago pela gestão e operacionalização do fundo.

As taxas podem variar de acordo com a instituição e o serviço que ela prestará. Vale investir um tempo e pesquisar entre as opções disponíveis. A ANBIMA, a Associação que mantém o Como Investir, criou uma ferramenta que ajuda você a pesquisar os fundos e saber quanto cada um deles cobra de taxa de administração. Com a ferramenta Escolha seu Fundo,você consegue não apenas saber quanto cada fundo cobra, mas também comparar fundos. Lembre-se, como no caso de qualquer produto ou serviço, você precisa pesquisar preços (ou seja, nesse caso, a taxa de administração), mas também saber o que está comprando. Pesquise sempre a relação custo/benefício do serviço. No caso do fundo, avalie o que está sendo oferecido, procure saber do desempenho do gestor do fundo, se ele é reconhecido, que tipo de serviço você receberá.

Escolher um fundo, ou qualquer outro tipo de investimento, exige que você dedique tempo e atenção! Seja tão cuidadoso quanto você seria na hora de comprar seu carro, sua casa, ou um produto que você goste muito: afinal, você estará escolhendo a instituição que cuidará das suas economias!

Taxas e despesas

Taxa de administração

Esta é a taxa mais frequentemente cobrada pelos fundos. É quanto o fundo (os cotistas) deve pagar pela prestação de serviço do gestor, do administrador e das demais instituições presentes na operacionalização do dia a dia. O valor da taxa, que é cobrado anualmente, é um percentual calculado sobre o patrimônio líquido do fundo e independente dos rendimentos obtidos pelos cotistas.

A taxa pode variar de acordo com a instituição, como também de acordo com o produto. Mas não caia no erro de aplicar num fundo só porque a taxa de administração é menor ou maior. Nem sempre há uma relação direta ou oposta entre o valor da taxa de administração e o desempenho do fundo. Você precisa verificar o que está incluído no valor cobrado. É importante ressaltar que quando o administrador divulga a rentabilidade de um fundo ela já é líquida, ou seja, não inclui a taxa de administração. O valor da taxa é divulgado no prospecto do fundo.

É fácil descobrir qual a taxa de admnistração dos fundos. Você pode buscar os fundos aqui mesmo, no Como Investir, usando a ferramente Escolha seu Fundo. Se você já está pensando em aplicar em um fundo e quer saber se a taxa de administração nesse caso é maior, menor ou está na média do que é cobrando, você pode acessar o Relatório de Taxas de Admnistração da ANBIMA, que é a Associação que reune bancos e outras instituiões do mercado e que criou e mantém o Como Investir. Sabendo qual a taxa de administração média cobrada pelo mercado para cada tipo de fundo, você pode comparar com a do fundo em que pretende investir.


Taxa de performance

Essa é a taxa cobrada do cotista quando a rentabilidade do fundo supera a de um indicador de referência, conhecido como benchmark. Ela serve para remunerar uma boa administração. Esse indicador é previamente estabelecido desde a criação do fundo e o cotista tem conhecimento antes mesmo de fazer a aplicação. A taxa de performance é cobrada somente sobre a rentabilidade que ultrapassar o benchmark e existe uma periodicidade mínima para sua cobrança.

Nem todos os fundos cobram taxa de performance. É importante você se informar antes de aplicar quais as taxas que o fundo cobra. No caso da taxa de performance, lembre-se de que ela só é cobrando se o gestor bate uma meta (que no mercado financeiro é  chamada de benchmark) estabelecida.  Veja no exemplo a seguir: Um fundo prevê a cobrança de taxa de performance de 20% sobre o que exceder a variação do CDI. De acordo com as regras desse fundo, quando a rentabilidade ultrapassar o CDI, o investidor fica com 80% do excedente, e o gestor com os 20% (por isso a taxa de performance é de 20%)

• Rendimento do fundo no ano: 15%
• Variação do CDI no ano: 10%
• Excedente que incidirá a performance: 5%
• Taxa de performance ou remuneração "extra" que será paga: 1%

Vale lembrar que quando o administrador divulga a rentabilidade de um fundo, ela já exclui a taxa de performance. A taxa de performance é uma espécie de incentivo para que o gestor trabalhe bastante para tentar obter uma rentabilidade maior que a meta. Afinal, se você promete que ele vai ficar com um pedaço do excedente, ele tem motivos para se esforçar!

Despesas

Além da taxa de administração, que tem a finalidade de pagar os profissionais prestadores de serviços, o fundo também possui despesas que, por sua vez, são descontadas de seu patrimônio líquido. Ou seja, despesas que quem paga são os cotistas.

Para ter acesso a todas elas, basta ler o regulamento do fundo.  Veja abaixo os tipos de despesas que o administrador pode conbrar diretamente do fundo:

• Despesas com impressão, envio e publicação de relatórios financeiros;
• Envio de correspondências com convocações e comunicados aos cotistas;
• Honorários de auditores independentes;
• Custos de corretagem;
• Despesas com registro e cartório.

Diariamente todas essas despesas são debitadas do patrimônio líquido do fundo. Portanto, a rentabilidade divulgada já está com o valor de todas as despesas descontado.

Fonte: www.comoinvestir.com.br

Últimas Notícias

Natura confirma negociação para compra da Avon via troca de ações

22/05/2019 17:13
Empresa ponderou que não há como garantir que vai concluir de fato a transação Avon: Natura confirmou a informações de que está negociando a compra da rival norte-americana (Brendan McDermid/Reuters) São Paulo – A Natura confirmou nesta quarta-feira informações da imprensa de que...

Bolsa sobe com negociação EUA-China e reforma da Previdência

09/01/2019 11:41
Às 10:04, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 92.148,68 pontos Por Reuters Bovespa: bolsa sobe (Paulo Whitaker/Reuters) São Paulo – A bolsa paulista começava a quarta-feira com o Ibovespa em alta, alinhada ao tom positivo no exterior, em meio a expectativas de que Estados...

J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading

22/01/2018 18:51
J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading Leniência do grupo, fechada no final de maio do ano passado, prevê o pagamento de uma multa recorde no valor de 10,3 bilhões de reais durante 25 anos. J&F: acordo de leniência ficou em xeque após os irmãos...

Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC

30/11/2017 16:31
Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC As despesas da Caixa com pessoal somaram R$ 5,59 bi entre julho e setembro, número praticamente em linha com o mesmo período do ano passado Por Aluisio Alves, da Reuters Caixa: a soma das receitas com tarifas e...

Excesso de liquidez pressiona grandes bancos brasileiros

30/11/2017 15:57
Os maiores bancos do Brasil têm tantos ativos de alta liquidez que estão tentando se livrar deles. Por Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da Bloomberg Pessoas passam por agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro (Pilar Olivares/Reuters) Os maiores Bancos do...

Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar

05/07/2017 18:26
Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar Os irmãos que estão no epicentro do mais recente escândalo de corrupção do Brasil compraram as participações de suas três irmãs na J&F Investimentos Por Gerson Freitas Jr., Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da...

Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57
Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg     Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images) A gestora de ativos brasileira Gávea...

Gol tem queda de 6,7% na oferta doméstica.

12/08/2016 10:57
  São Paulo - A Gol registrou queda de 6,7% na oferta doméstica em julho em comparação com o mesmo mês de 2015. A companhia justificou em comunicado que o dado "seguiu a tendência de adequação". Houve retração também no acumulado do ano até julho, de 6,4% comparativamente a...

Kroton aumenta oferta pela Estácio e se aproxima de fusão

02/07/2016 16:18
Ricardo Moraes/Reuters Estácio: se concretizado, o negócio com a Kroton é avaliado em R$ 5,5 bilhões Cátia Luz, do Estadão Conteúdo Fernanda Guimarães, do Estadão Conteúdo Gabriela Melo e Márcio Rodrigues, do Estadão Conteúdo São Paulo - Líder do ensino superior privado do...

Caixa precisará de injeção de até R$ 25 bi, dizem fontes

06/06/2016 23:40
Andrevruas/Wikimedia Commons Agência da Caixa: banco necessita de uma injeção de capital de até R$ 25 bilhões (US$ 7 bilhões), ou cerca de 2 por cento da arrecadação federal em 2015, segundo um analista Cristiane Lucchesi e Francisco Marcelino, da Bloomberg Em seu primeiro mês...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>