Leia os prospectos

O prospecto de um fundo de investimento é um documento elaborado em uma linguagem simplificada e de fácil entendimento. O selo ANBID que consta na capa dos prospectos indica o compromisso do administrador do fundo em elaborar prospectos obedecendo aos parâmetros mínimos fixados pela Associação, dando assim mais transparência ao investidor.

Nele estão as informações que você precisa saber sobre o funcionamento do fundo.

Objetivo do fundo

Aqui é apresentado qual o objetivo do fundo, em que classe de ativos ele investe e qual o retorno pretendido (superar ou acompanhar determinado índice de referência), sem que esta seja uma promessa de rentabilidade.

Política de investimento

Neste item você saberá como o gestor do fundo pretende alcançar o objetivo determinado no item anterior (Objetivo do Fundo). Aqui estão as definições das regras e a forma de atuação do gestor. Por exemplo: se o fundo adquire títulos públicos ou privados ou, ainda, se a gestão do fundo será ativa ou passiva.

Risco

Este é um ponto importante que visa alertar para os riscos do produto. Neste item são explicitados os riscos inerentes aos mercados nos quais o fundo aplica seus recursos. É com base nele que você determinará se o fundo está dentro de suas expectativas e objetivos.

Regras de tributação

No prospecto você encontrará todas as regras de tributação do fundo. Por isso, a leitura deste item permitirá saber todos os impostos que incidirão sobre sua aplicação.

Taxa de administração

Aqui está uma informação essencial: quanto você vai pagar para os prestadores de serviço do fundo (administrador, gestor, custodiante, entre outros) realizarem seu trabalho. As taxas, geralmente, são expressas em percentual ao ano, e seus valores variam de acordo com o tipo de fundo e os valores mínimos de aplicação. Vale fazer comparações antes de decidir pelo investimento, mas lembre-se sempre que este não é o único fator de avaliação.

Gestor e administrador

O gestor e o administrador não são necessariamente a mesma instituição. Um banco de varejo pode administrar um fundo e entregar a gestão a um banco de investimento, por exemplo. Neste item do prospecto, fica claro quem responde pelo quê. O administrador é o responsável legal perante os órgãos reguladores, e o gestor faz a escolha dos ativos de acordo com sua política de investimento e objetivo.

Auditoria

O administrador do fundo é obrigado a informar no prospecto o auditor (ou empresa de auditoria), externo e independente, contratado para acompanhar o fundo. Periodicamente esse auditor realiza um trabalho de verificação de que o fundo está cumprindo o que consta em seu regulamento.

Capa do prospecto

Na capa de um prospecto, devem ser destacados os seguintes avisos:

Como é feito um prospecto: o administrador prepara o prospecto baseado no regulamento do fundo e nas recomendações dos órgãos reguladores e autorreguladores.
Exemplo: “Este prospecto foi preparado com as informações necessárias ao atendimento das disposições do código de Autorregulação da ANBID para a Indústria de Fundos de Investimento, bem como às normas emanadas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)”.

Uso de derivativos: o prospecto deixa claro se o fundo utiliza ou não estratégias com derivativos que podem resultar em perdas e os riscos associados.

Gestão de risco: a critério do Administrador, na capa existe um aviso referente ao gerenciamento de riscos do fundo. É preciso esclarecer nesse item que há riscos no investimento e que as técnicas de gerenciamento de riscos não serão sempre suficientes para eliminá-los.

Garantias: o administrador explica que não há mecanismos de seguro para uma aplicação em um fundo de investimento, como, por exemplo: “O fundo não conta com a garantia do administrador, gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Crédito – FGC”.

Rentabilidade passada: a rentabilidade obtida no passado não representa garantia de retorno futuro.

Leitura do prospecto e do regulamento: aqui entra uma recomendação para que o investidor leia também o regulamento do fundo.

Data, nome do administrador e selo da ANBID: essa informação é a garantia de que a elaboração desse prospecto segue as normas da ANBID.

Resgate: essa informação deve aparecer na capa do prospecto se a data de solicitação do resgate for diferente da data de conversão das cotas e de pagamento.

Importante: uma das formas de saber se o seu gestor está cumprindo a política de investimentos estabelecida no prospecto e no regulamento é acompanhar a rentabilidade do fundo, em comparação ao seu índice de referência, se for o caso. Este é um importante sinalizador, principalmente se o fundo tiver uma gestão passiva. Lembre-se ainda de que você é o principal interessado por seus investimentos. Dedique-se, portanto, a reavaliar, de tempos em tempos, seus investimentos, e certifique-se de que ainda estão alinhados com os objetivos traçados no início de sua aplicação.

Fonte: www.comoinvestir.com.br

Últimas Notícias

Natura confirma negociação para compra da Avon via troca de ações

22/05/2019 17:13
Empresa ponderou que não há como garantir que vai concluir de fato a transação Avon: Natura confirmou a informações de que está negociando a compra da rival norte-americana (Brendan McDermid/Reuters) São Paulo – A Natura confirmou nesta quarta-feira informações da imprensa de que...

Bolsa sobe com negociação EUA-China e reforma da Previdência

09/01/2019 11:41
Às 10:04, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 92.148,68 pontos Por Reuters Bovespa: bolsa sobe (Paulo Whitaker/Reuters) São Paulo – A bolsa paulista começava a quarta-feira com o Ibovespa em alta, alinhada ao tom positivo no exterior, em meio a expectativas de que Estados...

J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading

22/01/2018 18:51
J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading Leniência do grupo, fechada no final de maio do ano passado, prevê o pagamento de uma multa recorde no valor de 10,3 bilhões de reais durante 25 anos. J&F: acordo de leniência ficou em xeque após os irmãos...

Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC

30/11/2017 16:31
Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC As despesas da Caixa com pessoal somaram R$ 5,59 bi entre julho e setembro, número praticamente em linha com o mesmo período do ano passado Por Aluisio Alves, da Reuters Caixa: a soma das receitas com tarifas e...

Excesso de liquidez pressiona grandes bancos brasileiros

30/11/2017 15:57
Os maiores bancos do Brasil têm tantos ativos de alta liquidez que estão tentando se livrar deles. Por Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da Bloomberg Pessoas passam por agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro (Pilar Olivares/Reuters) Os maiores Bancos do...

Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar

05/07/2017 18:26
Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar Os irmãos que estão no epicentro do mais recente escândalo de corrupção do Brasil compraram as participações de suas três irmãs na J&F Investimentos Por Gerson Freitas Jr., Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da...

Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57
Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg     Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images) A gestora de ativos brasileira Gávea...

Gol tem queda de 6,7% na oferta doméstica.

12/08/2016 10:57
  São Paulo - A Gol registrou queda de 6,7% na oferta doméstica em julho em comparação com o mesmo mês de 2015. A companhia justificou em comunicado que o dado "seguiu a tendência de adequação". Houve retração também no acumulado do ano até julho, de 6,4% comparativamente a...

Kroton aumenta oferta pela Estácio e se aproxima de fusão

02/07/2016 16:18
Ricardo Moraes/Reuters Estácio: se concretizado, o negócio com a Kroton é avaliado em R$ 5,5 bilhões Cátia Luz, do Estadão Conteúdo Fernanda Guimarães, do Estadão Conteúdo Gabriela Melo e Márcio Rodrigues, do Estadão Conteúdo São Paulo - Líder do ensino superior privado do...

Caixa precisará de injeção de até R$ 25 bi, dizem fontes

06/06/2016 23:40
Andrevruas/Wikimedia Commons Agência da Caixa: banco necessita de uma injeção de capital de até R$ 25 bilhões (US$ 7 bilhões), ou cerca de 2 por cento da arrecadação federal em 2015, segundo um analista Cristiane Lucchesi e Francisco Marcelino, da Bloomberg Em seu primeiro mês...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>